domingo, 11 de junho de 2017

Pessoas com deficiência na bíblia
  

Levítico 21:17-18 Assim como os sacrifício oferecidos tinham que ser perfeito, Assim deveriam ser os sacerdotes que oficiavam no altar. Os portadores de defeitos podiam servir em deveres menores, mas jamais podiam subir ao alta (v 21). Eles deviam cuidar do guarda-roupa dos sacerdotes, juntar e examinar a madeira a ser usada, mas não podiam acender o fogo ou remover as cinzas. Podiam examinar os leprosos, cuidar das portas a manter o pátio em ordem; porém não podiam desempenhar  qualquer função estritamente sacerdotal(v 23). Eles não eram privados da renda regular dos sacerdotes e podiam comer das ofertas dadas a eles , tanto do santo como do santíssimo (v 22) Ofertas pelo pecado ,pela culpa e de manjares eram santíssima, assim como os pães asamos (Lv 2:3,10; 6:17,25,29; 7:1,6;10:12,17). Ofertas movidas, primeiros frutos ,primícias e coisas consagradas eram santas.

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

sábado, 25 de junho de 2016

MIGUEL é JESUS ???







MIGUEL.DO grego . Michael,transliteração do HEBRAICO MIKAEL. que significa quem(é)como DEUS. MIGUEL é chamado de um dos príncipes (DANIEL 10:13) o grande príncipe (Daniel 12:1) e Também de o arcanjo ( judas 9). A literatura judaica descreve MIGUEL como o maior dos anjos , o verdadeiro representante de Deus e identifica como anjo de YAHWEH (ver Yoma,37.a,ed. Soncino, Talmude, p. 172; Midrash Rabbah Sobre Gênesis 18:3; Êxodo 3:2, ed. Soncino , p. 411,453). De acordo com a Midrash , Miguel foi o anjo que defendeu Israel das acusações de Satanás ( sobre Êxodo 12:29, ed. Soncino, p.222) Uma análise das passagens bíblicas sobre Miguel leva á conclusão de que Ele é o próprio Senhor e salvador Jesus Cristo ( ver com . de DANIEL 10:13 e JUDAS 9)

domingo, 28 de fevereiro de 2016

O NOME DE JESUS

Jesus do GREGO Iesous  equivalente  ao HEBRAICO YAHOSHUÁ JOSUÉ VER ATOS 7:45 HEBREUS 4:8 em LUCAS e Paulo se ferem a Josué como Iesous Jesus  Em geral se entende que esse nome  significa Yahweh  é salvação ver mateus 1:21 alguns eruditos sugerem a tradução YAHWEH é generosidade
O NOME ORIGINAL de Josué oseias foi mudado para Jehoshua de NUMEROS 13:16 Josué é uma Abreviação de Jehoshua. Quando o aramaico substituiu o hebraico como idioma comun dos judeus ,após o cativeiro Babilônico, o nome se tornou Yeshuá, forma transliterada para o grego como Iesous. Yeshuá era um nome comum entre os judeus na época do NT  ver atos 13:6 COLOSSESES 4:11 em harmonia com o costume hebraico  de escolher nomes  com significado religiosos  ver tbm MATEUS 1:21
Hojes os nomes servem apenas como identificação , mas nos tempos bíblicos  o nome de um filho era escolhido com todo cuidado porque representava a fé e a esperança dos paisJesus do GREGO Iesous  equivalente  ao HEBRAICO YAHOSHUÁ JOSUÉ VER ATOS 7:45 HEBREUS 4:8 em LUCAS e Paulo se ferem a Josué como Iesous Jesus  Em geral se entende que esse nome  significa Yahweh  é salvação ver mateus 1:21 alguns eruditos sugerem a tradução YAHWEH é generosidade
O NOME ORIGINAL de Josué oseias foi mudado para Jehoshua de NUMEROS 13:16 Josué é uma Abreviação de Jehoshua. Quando o aramaico substituiu o hebraico como idioma comun dos judeus ,após o cativeiro Babilônico, o nome se tornou Yeshuá, forma transliterada para o grego como Iesous. Yeshuá era um nome comum entre os judeus na época do NT  ver atos 13:6 COLOSSESES 4:11 em harmonia com o costume hebraico  de escolher nomes  com significado religiosos  ver tbm MATEUS 1:21

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Jesus ressuscitou ao terceiro dia ?

(Tempo entre crucifixão e a ressurreição)                                                                                                            Ao longo dos séculos, a cristandade tem sido concorde em que Jesus morreu na cruz na tarde de sexta-feira  e ressuscitou na manhã do domingo seguinte.No entanto, nas últimas décadas, alguns têm afirmado que, quando CRISTO disse que estaria três  dias e três noite no coração da terra (MT 12:40) , Ele quis dizer que ficaria no túmulo por 72 horas. Sobre essa  hipótese se constrói a teoria da crucifixão na quarta-feira, o que colocaria a ressurreição no entardecer do sábado. Uma proposta mais recente e menos exata apenas calcula: QUINTA-feira  mais três dias é igual a domingo. Portanto, deve-se examinar as declarações de Cristo sobre o assunto. Quando falou antecipadamente sobre sua morte e ressurreição, Jesus usou várias  frases referentes a três dias, e uma vez sobre  três dais e três noites. Evidentemente, pelo Cômputo moderno ocidental,quando falamos de três dias depois de determinado evento, nos referimos a três dias completos ou mais. Então, três dias completos de 24 horas  após a tarde de sexta-feira, estritamente falando , se estenderiam até á tarde de segunda-feira. O problema,porém, não é o que essas frases podem significa para os ocidentais, mas o que jesus queria dizer com elas e o que seus ouvintes orientais compreenderam por isso.                                                                                                                                                                                                                                            
(O significado de dia)                                                                                                                                  O que Jesus  queria dizer por um dia ? certa vez, Ele falou que o dia tem 12 horas (jo 11:9,10 referindo SE,             obviamente, ao dia, em oposição á noite. Era isso que Jesus queria dizer de fato, pois o povo de seu tempo considerava  o período entre nascer e o pôr do sol dividi do em 12 partes iguais,ou horas, e essas horas variavam de duração conforme a estação.  O fato de hoje se usar as horas  de relógio de duração uniforme,em que, na maioria das vezes, o intervalo entre o nascer e o pôr  do sol tem mais ou menos 12 horas de 60 minutos, não torna a declaração  de Jesus  incorreta.  Da mesma forma, Sua frase três dias deve ser interpretada de acordo com  o que essas palavras significavam para pessoas de Seu  tempo, e não  o que significam  hoje.
 Embora a palavra dia fosse, e é usada, por vezes, para se referir ás horas do dia, no  entanto, a palavra,quando  usada na contagem  de uma série de dias, significa, tanto no uso antigo como no moderno , um período que inclui um dia e noite. A língua grega, em que o NT foi escrito, tinha uma palavra  para dia-noite, nuchthemeron ver(2co 11:25)
O Gênesis enumera cada dia sucessiva da criação composto de tarde e manhã.
O três dias e três noite de Jesus são apenas três dias  como eram entendidos.                                                                                                                                                                                                                                                (Frases diferentes para mesmo período)                                                                                Isso está  claro a parti  do fato  de que  Ele     Se refere em momentos  deferentes ao mesmo período: intervalo  entre Sua morte  e a ressurreição  como três dias, a ressurreição ocorrendo após três dias ou no terceiro dia.
Uma vez, porque citava em Jonas (Jn 1:17)  Ele usou a expressão  três dias  e três noites. A  menos que se acuse Jesus de contradição, é preciso aceitar essas frases como indicando o mesmo período. Mesmo os sacerdotes e fariseus, ao citarem a predição Jesus acerca  de Sua ressurreição depois de três dias, pediram a Pilatos que a sepultura fosse guardada até o terceiro dia, e não até depois do terceiro dia. Obviamente, depois de três dias  significa ao terceiro dia.
Os texto seguintes mencionam esse período de três dias:

Em três dias                                        Depois de três dias                O terceiro dia
MT 26:61,27:40                                    27:63;12:40( e 3 noite)         16:21;17:23;20:19;27:64
MC 14:58 (significado dentro  de)      8:31;9:31;10:34
Lc                                                                                                              9:22;18:33;24:7,21,46
Jo 2:19-21                                    
Então, o que significa essas varias expressões de três  dias ? Podemos descobrir facilmente, comparando-as outras passagens da Bíblia  que se referem  a período de formas semelhastes.                                                                                                                                                                                                                                      ( Três  dias inclusivos)                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              
     A questão de quanto Jesus permaneceu no  túmulo surgiu de um mal-entendido moderno sobre  a contagem inclusiva do tempo, o antigo método comum de contar. Ele incluía tanto o dia (ou ano) em que qualquer período de tempo começava como também  aquele em que terminava,não importava quão pequena fosse a fração do dia (ou ano) inicial ou final envolvido. Um exemplo desse método  é o período  quando Salmaneser cercou Samaria,tendo começado no  4º
                                                                                                                                                       
ano de Ezequias e o 7º ano de Oseias, e terminado no 6º ano de Ezequias  e o 9º de Oseias,como sendo  ao cabo de  três anos (2Rs 18:9,10;) Evidentemente, foi contado como: 4,5 e 6 ( do reinado de Ezequias), três anos, inclusivos.
Outros exemplos: diz-se que uma criança não tem um ano de idade até depois que ela viveu 12 meses  completos a partir da data de nascimento. Ela passa a ter um ano de idade quando entra em seu segundo  ano de vida, e tem 2 anos após o segundo aniversário.  Assim, ao fim dos 11 anos completos . Não é assim na Bíblia . Noé era, literalmente, um filho de 600 anos  no ano 600 de sua vida ( Gn 7:6,11) embora seus 600 anos não fossem considerados inclusivamente , esses versos mostram que, em seu 600º ano, sua idade era considerada como sendo de 600, e não  599 anos.  Um bebê  hebreu era circuncidado quando tinha oito dias (Gn 17:12 np oitavo dia (Lv 12:3; Lc 1:59 ou quando os oito dias se cumpria  (LC 2:21).  A Bíblia  enumera vários períodos de três dias, que terminaram durante, e não depois, do terceiro dia e , assim, cobriam  menos de trê completos de 24 horas ( Gn 42:17-19  1Rs 12:5,12; 2CR 10:5,12).
Não só entre os hebreus, mas também entre  outros povos antigos, há exemplos  de contagem inclusiva. Isso era comum no Egito, na Grécia e em Roma.
Hoje, esse sistema  ainda é encontrado no Extremo Oriente.  Mesmo em alguns países da Europa, o intervalo de uma semana é referido como oito dias,e se espera que um bilhete de três dias de ida e volta, comprando no domingo, por exemplo, seja usado até a terça-feira. No Japão moderno,até o governo de Mac Arthur mudar o sistema para a conveniência dos compiladores de estáticas de vida, uma criança nascida em dezembro tinha um ano de idade até o restante  do mês e passava a ter dois anos de idade em  1º de janeiro; dois anos significavam ter vivido em dois anos civis, independentemente de quão pequena  tivesse sido a fração do ano. Da mesma forma, no cômputo chinês, uma criança nascida no ano passado tem dois anos de idade neste ano (o segundo ano civil de sua vida) e terá três anos de idade tão logo comece o ano seguinte . Obviamente, essa não é uma contagem literal, mas baseada no conceito  de tempo que vem de um longo uso cultural. Da mesma forma, deve-se ter em mente  os conceitos  culturais da época mantidos no tempo de Jesus.
Visto que o costume comum de contagem inclusiva está comprovado para os hebreus,outras nações antigas e o Oriente, até os tempos modernos, parece incoerente  entende as palavras de Jesus sobres um período de três dias em termo de nosso tempo moderno método  matemático ocidental de contagem do tempo. Pelo uso comum, Seus ouvintes iriam contar os três dias,sucessivamente,como:
1.O dia da crucifixão.
2.O dia após o evento.
3. O terceiro dia depois( que, pela contagem atual,é o segundo dia)
Assim,não se deve insistir que,ao dizer que ressuscitaria após três dias (Mc 8:31), Jesus queria  dizer após o fim do terceiro dia completo, ou depois de 72 horas.   Para isso, Ele teria dito no quarto dia (sobre a frase quatro dias atrás,significando  três dias completos  ou, pelo menos,72 horas, ver com. de At 10:30).
Além disso,não há apenas  uma dedução óbvia, para  o que Jesus queria dizer  com terceiro dia. Ele disse: Ide dizer a essas raposa que,hoje e amanhã,caminhar e depois, porque não se espera  que um profeta morra fora de Jerusalém (Lc 13:32,33) Assim, Ele igualou o terceiro dia como o dia depois de amanhã, o terceiro dia contado inclusivamente.

sábado, 19 de setembro de 2015

A BIBLIA VS Livro dos Mórmon

O Livro de Mórmon, igualmente, possui muitas inexatidões, especialmente quando converificou-se que toda a geografia do livro de Atos foi confirmada pelo ex-cético Sir Williamtrastado com a Bíblia. O jornalista Lee Strobel menciona uma comparação interessante:  Ramsay, de Oxford, enquanto que os lugares e pessoas mencionados no Livro de Mórmon permanecem obscuros até hoje.



Segundo o livro Alma 7:10, Jesus haveria de nascer em Jerusalém (e não em Belém, conforme o registro em Lucas 2:4 e a profecia em Miqueias 5:2).

Helamã 14:20, 27 declara que as trevas cobriram a Terra inteira durante três dias na ocasião da morte de Cristo (e não durante três horas, conforme o registro de Mateus 27:45 e Marcos 15:33). Dessa forma, Maria não poderia ter ido ao túmulo na manhã de Páscoa.

Alma 56:15 indica que os crentes foram chamados “cristãos” já em 73 a.C., e não em Antioquia, conforme a informação dada em Atos 11:26. É difícil imaginar como alguém poderia ter recebido o título de cristão tantas décadas antes do nascimento de Cristo!

Helamã 12:25, 26, alegadamente escrito no ano 6 a.C., cita João 5:29 como fonte escrita prévia, introduzindo-a com a palavra “lemos”. É difícil aceitar que uma citação pudesse ser tirada de uma fonte que não fora composta até muitas décadas depois de 6 a.C.!

A Bíblia VS Alcorão

O Sura 2:249. Quando o rei Saul, de Israel, saiu marchando com suas tropas, disse: “Deus vos testará por meio de um rio. Aquele que dele beber não fará parte do meu grupo; aquele, porém, que não provar dele, a não ser por meio de beber pela mão, fará parte do meu grupo.” Faz-se aqui tremenda confusão entre Saul e Gideão (confira Juízes 7:5-8).

Sura 61:6: “E lembrai-vos de quando Jesus, Filho de Maria, disse: ‘Ó filhos de IsraAlcorão dos muçulmanos possui sérias incoerências e inexatidões históricas (mesmo sendo muito mais recente que a Bíblia). Exemplos: 

el, em verdade sou o apóstolo da parte de Deus para vós, a fim de confirmar uma lei que foi dada antes de mim, a fim de anunciar um apóstolo que virá após mim, e cujo nome será Ahmad.’” O autor certamente obteve isso a partir do título Parakletos, que Jesus atribuiu ao Espírito Santo, em João 16:7. Confundiu-se Parakletos com Periklytos (famoso, louvado) que, em árabe, seria Ahmad ou Muhammad (Maomé). 

Algum tempo atrás, circulou pela internet um daqueles e-mails sensacionalistas dando conta de que teriam sido descobertas moedas com o nome de José do Egito. Era, na verdade, um grande mal-entendido. A informação proveio do jornal egípcio Al-Ahram, via site Memri. Outro site que repercutiu o assunto foi o Urban Christian News. Este até publicou uma foto, dando uma tremenda “barrigada” jornalística. As moedas da imagem são, na verdade, gregas e trazem a inscrição “Basileos Ptolomaios”. Nada de hieróglifos. Detalhe: José viveu por volta do ano 1850 a.C., enquanto Ptolomeu viveu no terceiro século a.C. 

No tempo de José não havia moedas. As fotos do site árabe são escaravelhos entalhados em alabastro e em pedra, e definitivamente não se trata de moedas. A moeda foi inventada no 8º século a.C. pelos lídios. Ademais, onde estão o rosto e o nome de José nesses artefatos? Além disso, José não era faraó. Como teria uma moeda esculpida com seu nome e rosto? Além do que, por ser judeu, não consentiria com esse tipo de homenagem pictográfica.) 

Parece que o Dr. Sa’id Mahammad Thabet, que é muçulmano, quis provar a exatidão do Alcorão, que na Sura 12:20 diz que os irmãos de José o “venderam por um preço baixo, um número de moedas de prata”. Muito material do Alcorão é “emprestado” da Bíblia, que é bem mais antiga que o livro sagrado dos islâmicos. O que ocorre neste caso específico é uma corruptela da tradução malfeita do texto bíblico de Gênesis 37:38: “Passando, pois, os mercadores midianitas, os irmãos de José, alçando-o da cisterna, venderam-no por vinte ciclos de prata aos ismaelitas, os quais o levaram para o Egito” (Almeida Contemporânea). A versão Almeida Revista e Atualizada traz a palavra “moedas” em lugar de “ciclos”. Ocorre que o original hebraico traz apenas “vinte de prata”. A palavra shekels (= peças, pedaços, peso ou ciclos) foi um acréscimo posterior ao texto original. O Alcorão, baseado numa tradução bíblica imprecisa, colocou “moedas”.
O que Thabet fez foi tentar “salvar” o texto corânico, indo na contramão de outros estudiosos, ao afirmar que há textos da 3ª, da 6ª e da 12ª dinastias que mencionam moedas. Só que ele usa a palavra deben, que, à semelhança de shekel, era também usada para se referir à medida de peso (como o futuro talento) e pesava 21 gramas.

Fica aqui a advertência para que não espalhemos informações imprecisas (e/ou até inverídicas) por aí. (